Roteiro e informações – Peru e Bolívia

Quando se planeja uma viagem para o Peru, a primeira coisa em que pensamos é: Machu Picchu. Sem dúvidas é um dos lugares mais lindos que vi na vida, mas o país como um todo tem muito a oferecer. Saí de lá com vontade de conhecer mais sobre aquela cultura e visitar outros lugares, mas infelizmente já não dava tempo! Fiz essa viagem em fevereiro e também fui até La Paz, na Bolívia, passando por Copacabana para pegar o voo de volta para o Brasil.

Era o mês de chuvas, mas dei sorte e o tempo não atrapalhou nada. Normalmente, essa é a época menos recomendada para visitar os países, mas chove bem menos do que no Rio de Janeiro, sem dúvidas. Apesar de ser verão, peguei uns dias bem frios, principalmente em Cusco, Puno, La Paz e Copacabana. A temperatura variava de 22 a 5 graus.

Para mais informações, sobre os gastos da viagem clique aqui. No total foram 24 dias: 19 no Peru e 5 na Bolívia (de 06/02 a 01/03). Confira abaixo um resumo da viagem e clique nos links para mais informações!

Roteiro de 24 dias

– Clique nas cidades para ver os passeios detalhados de cada dia

Tipo de viagem: mochilão

2 dias – Lima

4 dias – Cusco

1 dia – Vale Sagrado: Pisac e Ollantaytambo

1 dia –  Aguas Calientes

1 dia – Machu Picchu e volta para Cusco

2 dias – Cusco

3 dias – Puno e Lago Titicaca

4 dias – Arequipa

1 dia – Puno

2 dias – Copacabana

3 dias – La Paz

O que eu mudaria no meu roteiro

O meu roteiro foi ótimo, mas percebemos que poderíamos deixá-lo ainda melhor depois que viajamos. O trem de Cusco para Puno da Orient Express, o Peru Rail faz um trajeto maravilhoso, mas, para quem quer economizar, a melhor opção é pegar um ônibus noturno. Além disso, seria mais prático se nós tivéssemos ido de Cusco para Arequipa e de Arequipa para Puno. Abaixo redefini o roteiro com as modificações:

06/02 a 08/02 – Lima
08/02 a 11/02 – Cusco
11/02 a 12/02 – Pisac, Ollantaytambo e Aguas Calientes
12/02 a 13/02 – Aguas Calientes (Machu Picchu) e volta para Cusco
13/02 a 16/02 – Cusco
16/02 – 20/02 – Arequipa
20/02 – 24/02 – Puno
24/02 – 26/02 – Copacabana
26/02 – 01/03 – La Paz

No lugar do trem da Orient Express você pode ir com o ônibus Cruz del Sur. Muito seguro, confortável e beeem mais barato.

Mais informações importantes

Quando ir

A melhor época para viajar para o Peru e para a Bolívia é no inverno, entre maio e setembro. Porém, nós fomos na pior época, o verão, quando tem muita chuva, mas demos sorte e ela não atrapalhou nossa viagem.

Quanto custa

Viajar para os países da América do Sul costuma ser bem barato. O custo de vida é muito menor no Peru e na Bolívia do que a maioria das cidades brasileiras, principalmente para quem mora no Rio de Janeiro. Veja todos os gastos aqui.

Câmbio

É preciso levar o dinheiro em dólares e trocar quando chegar no país. Porém, é muito importante que as notas estejam perfeitas, sem nenhum rasgo, risco, etc. No Peru e na Bolívia é muito difícil trocar notas velhas, na maioria das vezes as casas de câmbio se rejeitam ou pagam um preço menor. Portanto, fica a dica: quando for trocar o dinheiro peça as notas mais novas!

DDI

Peru: +51

Bolívia: +591

Ligar a cobrar para o Brasil

 A Embratel oferece o Brasil Direto, uma forma de fazer ligações com o atendimento em português. Dessa forma, as ligações podem ser cobradas no número de telefone de destino.

Peru: 0800 501 90

Bolívia: 0800 99 00 55

Língua oficial

 Espanhol, mas cada região pode ter seus dialetos

Fuso horário

Peru: 3 horas a menos

Bolívia: 2 horas a menos

Embaixada brasileira

Peru: a embaixada fica em Lima. Para mais informações, acesse o site. Telefone: 51 (1) 512-0830

Bolívia: a embaixada fica em Santa Cruz. Para mais informações, acesse o site. Telefone: (+591 3) 344-7575

Documentos e visto

Brasileiros não precisam de visto nem de passaporte no Peru, já que ele faz parte do Mercosul. Você pode entrar no país apenas com a sua carteira de identidade. É legal levar o passaporte só para dar uma carimbada na imigração, em Machu Picchu e na Ilha de Uros.

Vacinação

É necessário que você tome a vacina de febre amarela e emita o Certificado Internacional para entrar no país. Não vi nenhuma fiscalização em relação a isso, mas é importante principalmente se você for para a região da Floresta Amazônica. É bem fácil e grátis.

Veja aqui todos os post do Peru

Veja todos os posts da Bolívia

13 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s