Austrália: Um giro pela famosa Great Ocean Road, em Victoria

Apesar de tratar-se de um país continental, não existe melhor maneira para conhecer a Austrália do que sobre rodas. As estradas são maravilhosas e, como o australiano adota o camping como estilo de vida, podemos contar com uma ótima estrutura pública para desfrutar do percurso e dos dias ao ar livre, curtindo o ventinho na cara. Talvez a rodovia mais formosa – e famosa – do país seja a Great Ocean Road, no sudeste australiano.

A Great Ocean Road possui 243km de extensão e vai da cidade de Torquay a Allansford, no estado de Victoria. A estrada foi construída em homenagem aos soldados australianos vitimados na Primeira Guerra Mundial, sendo o maior memorial da guerra no mundo. Mas sua fama não se dá por este fato.

Seu trajeto, beirando o mar passa por paisagens naturais belíssimas entre parques nacionais, zonas rurais e pequenas cidades que valem a pena a parada nem que seja para admirar o clima interiorano tão acolhedor. Mas o ápice mesmo, são as magníficas  formações de calcário que criam o visual arrebatador, que você certamente já viu ao menos em alguma imagem. As formas mais conhecidas são as das torres batizadas de doze apóstolos.

Montamos um guia completo com tudo que você precisa saber sobre a Great Ocean Road antes de cair na estrada.

a26

Aperte os cintos que lá vamos nós!

Ponto de partida: Melbourne

O ponto de partida para esta aventura é a cidade de Melbourne, a 104 quilômetros de Torquay. Se você não planejava incluir Melbourne no seu roteiro pela Austrália te adianto que para mim é a cidade australiana mais charmosa de todas, apesar de ser bem fria no inverno, quando podemos sentir o vento do Polo Sul. Melbourne é uma cidade jovem que pulsa arte, cultura e gastronomia. Tudo funciona, com um clima bem descolado. Mas isso é assunto para outro post. 🙂

Existem muitas empresas que fazem um passeio de bate e volta saindo de lá até os twelve apostles. Mas sinceramente, para mim a grande graça desta viagem está em cair na estrada! A menos que você não tenha uma habilitação internacional para dirigir, ou curta passeio de excursão cheia de turistas, alugue um veículo e curta com calma cada quilômetro pelos próximos dias.

greatoceanroad

Alugando seu veículo ou casa motorizada

Para este percurso você tem muitas opções: é possível alugar um carro normal e parar em algum pequeno hotel pelo caminho ou escolher um veículo para ser sua casa motorizada, acampando por ai – afinal de contas, de campervan os australianos entendem e nos ensinam muito.

Fora as empresas tradicionais, os aluguéis mais baratos costumam ser da Vroom Vroom Vroom, da Wicked Campers e da Hippie Camper. A Jucy e a Apollo tem veículos mais confortáveis, aqueles motorhomes super completos.

Mas sempre vale a pena verificar as opções de realocação. Como a Austrália é gigante, as operadoras muitas vezes precisam de pessoas que tragam de volta o carro para o local alugado. Sempre veja antes os sites da Transfercar e do Imoova, para ver se tem algum trecho interessante compatível com seus planos. A viagem pode sair de graça ou à preço de custo, conto bem mais sobre isso nesse post.

a35
Casinha motorizada no Hammonds Road Camping Area, um dos únicos gratuitos da rota

No fim das contas, optamos por alugar um carro da Wicked Campers com barraca acoplada no teto que, com as taxas, saiu por cerca de 70 AUD, por dia. Mas, depois de mais pesquisa, teria optado pela vanzinha da Hippie Camper que oferece mais conforto, por um preço similar – além de ser super fofa!

Se você nunca dirigiu na mão inglesa, os primeiros 5 minutos podem ser bem estranhos, mas logo nos acostumamos. Ligue seu GPS, pegue seu mapa e aperte os cintos rumo à Torquay!

a18

Paradas imperdíveis

Centro de informações, em Torquay, dentro da Surf City

Torquay é uma pequena cidade conhecida mundialmente por ser a surf city da Austrália, onde acontece inclusive uma das três etapas australianas do WSL, World Surf League – campeonato mundial de surfe. A primeira parada, inclusive, deve ser na Surf City, onde há um centro de informações em que é possível pegar mapas da Great Ocean Road e perguntar como chegar nas principais atrações pelo caminho – na verdade quase todas as cidades pelo caminho tem um centro de informações, mas como este é o primeiro, pare por lá e aproveite para dar uma olhada nos outlets das marcas de surfe australianas, como a  Quiksilver e a Rip Curl, que podem ser os locais ideais para comprar um john, uma prancha, ou qualquer equipamento de surfe e skate que você possa imaginar.

a17

Fish and Chips e BBQ, em Torquay

O fish and chips de Torquay é um clássico litorâneo completo, na rua principal da cidade, faz até fila na porta. Delicie-se! No centrinho existem ainda várias opções de mercados como o Coles e o Woolworths em que é sempre uma boa pedida comprar alguns vegetais ou um t-bone para fazer um bom barbie on the beach, nas churrasqueiras elétricas que ficam por todo lado – no gramado em frente à Back Beach tem uma área bem tranquila para curtir o piquenique e estender uma canga para relaxar depois, só cuidado com as gaivotas!

Bell’s Beach, em Torquay

Já na saída de Torquay fica Bell’s, palco da segunda etapa do WSL, famosa pelas ondas perfeitas, que quebram na bancada de coral, e pelas escadarias que ligam seus cliffs de calcário à areia. Os vencedores da etapa tradicionalmente badalam o troféu na forma de sino por estas escadas. A praia é bonita e super agradável, valendo a pena descer do mirante, mesmo que esteja frio. Aprecie o show da galera na água e se você surfa, realize um sonho de entrar neste mar.

 

Great Ocean Road Chocolaterie & Ice Creamery, em Anglesea

Nada mal uma fábrica de chocolate no meio do caminho, não é?! Parada obrigatória, saindo de Bell’s Beach, antes de chegar na entrada de Anglesea. É bom saber que o sorvete, que fica do lado de fora, também é maravilhoso. Abasteça-se de laricas!

Teddy’s Lookout, em Lorne

Parada para dar uma espiadinha nos dois mirantes e tirar uma foto-cartão-postal, com vista para a estrada e mar azul. Se estiver na temporada, entre maio e outubro, é um ponto de observação de baleias. 🙂

a29
Paisagens da Beach Florest

Stevensons Falls, em Kennett River

Acabamos que não fomos nesta cachoeira que nos recomendaram no centro de informações porque estava muito frio – olha que estávamos no final do verão. Mas é uma alternativa de desvio da estrada principal chegando em Skenes Creek.

Coalas, entre Kennet River e Cape Otway

A partir de Kennet River fique ligado na estrada para ver se não avista nenhum coala. Demos sorte e vimos um sentado, literalmente no meio da estrada, na parte da rodovia que desvia da costa, depois de Apollo Bay, antes de Cape Otway. Quando eu sai do carro para fotografá-lo ele subiu em uma árvore. Esse trecho da estrada, por sinal, é lindíssimo, entre os bosques da Beach Forest, que poderiam ser cenário de algum longa.

a31

Cape Otway Lightstation, em Cape Otway

Este é o farol mais relevante da Austrália, à 12 km da Great Ocean Road. Datado de 1848, o farol fica no alto de um cliff de 80m de altura, cercado pelo mar. Em seu interior, há também um radar da Segunda Guerra Mundial. Sem falar que o mirante é outro ponto de observação de baleias! O ingresso para entrar no farol é bem carinho, fomos até lá, ficamos na dúvida, mas acabou que não entramos, até porque este ainda não tinha aberto… Mas faz parte, mochilar, ainda mais sem muito planejamento, tem dessas coisas e a graça está justamente nesta imprevisibilidade do deixar acontecer.

a30
Doze Apóstolos nublados, mas ainda belíssimos ❤

Twelve Apostles, em Port Campbell

Tcharan. Afinal de contas os doze apóstolos são o principal motivo de você ter vindo até aqui. As famosas torres de calcário, que ficam no Port Campbell National Park, são um dos principais cartões postais do país. Bem verdade que atualmente não são mais doze, mas sim oito apóstolos. Isso porque as torres sofrem da erosão natural, tendo a última caído em 2005. São belíssimas e justificaram a viagem por si só, mesmo com a chegada embaixo de chuva em Port Campbell.

 

Para a observação dos doze Apóstolos, foi construída no local uma passarela de 500m de extensão – que possibilita ver as torres de variados ângulos, bem como um centro turístico. Mas não deixe de ir também em outros pontos de observação que cito abaixo:

Gibson Steps, em Port Campbell

Uma longa escadaria que leva a uma praia selvagem estonteante, bem próximo dos doze apóstolos. Dela, você consegue ver as torres Gog e Magog que não fazem parte dos twelve apostles, mas são semelhantes e também lindas.

a22

Loch Ard Gorge, em Port Campbell

Se você der a sorte de pegar um dia de sol, o que é bem raro nessas terras de vento frio, poderá ser a mais bela praia que você já foi na sua vida. E com muita história: essa prainha selvagem foi palco do naufrágio do navio Loch Ard, que viajava da Inglaterra para Melbourne em 1800. Dos 54 passageiros, apenas dois sobreviveram – Tom, um tripulante de 15 anos que foi arrastado até a areia e, ao retomar a consciência, ouviu os prontos de Eva, vindos do mar, chegando à tempo para salvar a garota de 17 anos. Para uma vista panorâmica não deixe de ir até o Loch Ard Wreck Lookout.

a24
Loch Ard Gorge, é linda assim mesmo

Tunder Cave, The Grotto, The Arch e London Arch, em Port Campbell

Outras formações de calcário do Port Campbell National Park, com seus mirantes de observação. São todas belíssimas, portanto, não pule nenhuma!

a27

Campings que paramos

Hammonds Road Camping Area, em Aireys Inlet

Camping gratuito. É sempre bom não ter que pagar nada para dormir e ainda não ter que se preocupar se alguém vai te acordar na manhã seguinte por estar acampando em local proibido. Trata-se de uma área bem isolada, subindo a Bambra-Aireys Inlet Rd. Quando você achar que está perdido, vendo apenas cangurus cruzando o seu caminho no breu da estrada de terra você chegará. Não tem água encanada, mas é uma boa parada para descanso no primeiro dia, com banheiros e locais para fogueira. Acabamos que dormimos duas noites por aqui.

Apostoles Camping Park, em Princetown

O camping, que fica bem pertinho dos doze apóstolos, é super preparado para motorhome. Estrutura completa, cozinha e banho quente por 20 AUD por carro o preço é um pouco mais caro caso você queira um site com energia. Ah, é bom saber que o camping é repleto de cangurus. Literalmente, cuidado por onde anda. Era um susto para cada ida da barraca para o banheiro durante a noite, que você nem pode imaginar!

 

Quantos dias são necessários? 

Como estávamos viajando sem planejamento e curtindo muito o clima, acabamos que ficamos 3 noites e 4 dias na Great Ocean Road, acampando, aproveitando a infraestrutura pública para gastar pouco e foi ótimo. Até tivemos que pedir o telefone emprestado no centro de informações de Lorne para estender a reserva do carro. Mas é claro que você pode fazer este trecho dormindo apenas 1 noite, perto dos doze apóstolos. Só não recomendo o bate e volta, que é muito cansativo e não te permite curtir o caminho, que é encantador. Dormindo 2 noites dá pra fazer tudo com calma e aproveitando. Se der sorte com o tempo, com direito à muitos mergulhos no mar!

a23
Pelas estradas da Great Ocean Road

Outras dicas

Aplicativos úteis para essa viagem

1. Maps.me

Basta baixar seu mapa no wi-fi e depois é possível consultá-lo em qualquer lugar. Cartão de dados pra que quando existe um negócio desses!

2. Wicked Campers

O aplicativo do Wicked Campers, além de permitir alugar seu veículo pelo celular, mapeia todos os campings, BBQ’s, banheiros e infraestrutura pública que você pode precisar pelo caminho. Dica quente: ele indica quais campings são gratuitos!

3. WikiCamps

Similar ao aplicativo da Wicked Campers, porém não é gratuito. A vantagem é que talvez seja mais completo e te possibilita buscas mais específicas.

Para ouvir na estrada

Já conferiu a playlist do Gira Mundo? 🙂

a16

Quer outras dicas de como economizar e viajar de carro pela Austrália?

Não deixe de conferir este post 11 dicas para viajar barato pela Austrália. E quando voltar conta pra gente!

Bom giro! 🙂

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s