Home Américas Nossa experiência no Vale do Colca, um passeio saindo de Arequipa

Nossa experiência no Vale do Colca, um passeio saindo de Arequipa

por Gabriela Mendes
Nossa experiência no Vale do Colca, um passeio saindo de Arequipa

Conhecer o Vale do Colca é um dos passeios mais famosos para os viajantes que querem dar um rolé no Peru além de Machu Picchu. A cidade de Arequipa é o ponto de partida para admirar um dos cânions mais profundos do mundo e o majestoso voo do condor peruano, uma ave que pode ter até três metros de envergadura. A viagem é longa, são 160km de distância com altitudes que podem chegar a quase cinco mil metros acima do nível do mar, mas o que poucas pessoas contam é que uma das melhores partes dessa experiência é a estrada de Arequipa até o vale.

vale-do-colca-alpacas

Poças com espelho d’água, campos com alpacas e vulcões ao fundo

Como é o passeio

As agências costumam pegar os turistas bem cedos nos hotéis, começando por volta de 7-8hrs. O balanço do carro dá sono, mas quem dorme perde uma paisagem impressionante com vulcões, campos cheios de alpacas e montanhas nevadas. É tudo muito lindo. As quase cinco horas de viagem são intercaladas com paradas estratégicas para se acostumar aos poucos com a altitude e tirar fotos para nunca mais esquecer aquele lugar.

patapampa-vale-do-colca-6

Montanhas e vulcões na paisagem de Arequipa até o Vale do Colca

Quando se chega no ponto mais alto, em Patapampa, a 4900 metros acima do nível do mar, há uma feirinha de artesanato e muito chá de coca para minimizar o soroche. Depois, está na hora de descer pelo cânion que chega a 3400 metros de profundidade. Antes de chegar a Chivay, a cidade de pernoite, há uma parada bem rápida em La Calera, uma vila com construções coloniais, feirinha e e igrejas.

vale-do-colca-cha-coca

Chá com uma combinação de ervas para aguentar a altitude

O vale é habitado há séculos pelos grupos indígenas Cabanas e Callaguas e, durante o trajeto, há várias famílias vendendo artesanato. Porém, a principal atividades dessas pessoas é a agricultura, fazendo lindos terraços recortados nas montanhas.

vale-do-colca-indígenas

Os adornos nos chapéus servem para identificar de qual grupo indígena cada família faz parte

Depois de uma longa viagem, chegamos ao hotel e somos convidados a experimentar as piscinas de águas termais da cidade. Faz muito frio do lado de fora, sendo uma delícia mergulhar naquelas águas bem quentes e com um cenário contemplativo ao fundo.

À noite, há um jantar temático, daqueles 100% feitos para turistas, com apresentação de danças locais e pratos típicos. Normalmente eles já estão incluídos no pacote do tour. Não sou muito fã dessas apresentações, que podem ser um tanto quanto artificiais, mas, por outro lado, elas acabam sendo uma boa fonte de renda para aquela população.

No dia seguinte, o ápice do passeio: admirar o vôo do Condor, um pássaro enorme e bem exibido que pode viver até 60 anos de idade. Eles sempre estão em dupla, passeando sem pressa entre os recortes do cânion, sem se intimidar com a quantidade de turistas que os observam. Mais uma vez, a paisagem impressiona.

vale-do-colca-mirante-condor-3

Uma curiosidade é que do mirante é possível observar o Rio Colca, que é uma das origens do Rio Amazonas!

Neste mesmo dia fizemos a viagem de volta a Arequipa, terminando o passeio. Mas, quem gosta de fortes emoções pode fazer a descida do mirante de bicicleta, algumas agências oferecem esse plus.

Informações úteis

Com excursão ou por conta própria

Eu pesquisei bastante para saber se daria para fazer esse passeio por conta própria. Até dá, mas não vale a pena. Não há uma estrutura boa de transportes públicos e logística para sem agência, o que pode transformar seu tour em um grande perrengue. Portanto, pesquise bem a empresa que tem o seu perfil e feche um pacote.

Vale a pena fazer bate-volta?

De jeito nenhum. O Vale do Colca fica bem distante de Arequipa e as condições de altitude podem transformar seu passeio em um pesadelo. Além disso, é importante fazer o tour de 2 dias e 1 noite para aproveitar bem o trajeto. Um bate-volta fica extremamente cansativo.

vale-do-colca-mirante-condor-11

Terraços vistos do Mirante del Condor

Quanto custa

O valor pode variar entre Sl/.80 e Sl/.150 por pessoa (quase o mesmo valor em reais), dependendo do tipo de acomodação que você escolher e dos extras que você pode incluir.

Agências

Colca TrekCarlitos TourPeru Breathtaking Trips

Quando ir

Você pode visitar o cânion em qualquer época do ano, mas entre maio e junho tem mais chance dos condores aparecerem. Eu fui em fevereiro e vi um casal dos pássaros, o que já foi bem bonito, mas, se for para escolher, prefira a melhor temporada.

patapampa-vale-do-colca-2

Em Patapampa, a 4900 metros acima do nível do mar

O que levar

Deixe suas malas no hotel de Arequipa. Não esqueça as folhas de coca para mascar, casacos pesados para aguentar o frio e sapatos confortáveis.

Vale do Colca combina com

PunoLago TiticacaCuscoArequipa

Confira todas as informações do mochilão entre Peru e Bolívia

Posts relacionados

Deixar um comentário

pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR