Home Amazonas Guia de Manaus: passeios e informações para visitar a capital do Amazonas

Guia de Manaus: passeios e informações para visitar a capital do Amazonas

por Gabriela Mendes
Guia de Manaus: passeios e informações para visitar a capital do Amazonas

O Brasil me fascina. Eu não entendo como muitos brasileiros conhecem mais destinos no exterior do que no próprio país, já que temos tantos lugares lindos para visitar. Quando eu viajo para lugares que são fora das rotas tradicionais, vejo muito mais estrangeiros do que brasileiros.

A Amazônia é um desses locais imperdíveis, mas que não têm tanta atenção no turismo nacional. O principal foco de quem vai para a região é fazer passeios na floresta, ver animais e conhecer povos tradicionais. A porta de entrada para essa programação costuma ser Manaus, a capital do Amazonas.

Vá por mim e reserve 2 ou 3 dias para a cidade: vale a pena e eu vou mostrar o por quê.

DSC_0518

O rio na época da cheia formando igapós

Um pouco de história

Na época do Ciclo da Borracha (início do século XX), Manaus era conhecida como a “Paris dos Trópicos”, já que a região do Norte era uma das mais ricas do Brasil. O dinheiro corria solto, o que fazia com que a cidade fosse próspera e as construções cheias de detalhes, às vezes até trazidos da Europa. Infelizmente, não durou muito, mas foi suficiente para deixar heranças como o Theatro Amazonas e a UFAM, a primeira universidade do país.

Atualmente, a maioria dos prédios históricos está caindo aos pedaços, sem restauração, o que é uma pena. Porém, dá para ter uma noção do que a cidade já foi nos poucos que estão revitalizados no centro da cidade.

_dsc0913

A Ponte do Rio Negro no pôr-do-sol

As melhores atrações

Centro Histórico

A cidade de Manaus é repleta de história e, por conta disso, um passeio pelo Centro é imperdível. Não deixe de fazer uma visita guiada no Theatro Amazonas, que tem a cada hora (de 9h às 17h) e custa R$ 20. Se você conseguir comprar ingresso para uma Ópera, é ainda melhor. Veja a programação no site ou por telefone: (92) 3232-1768.

_DSC0166

O Largo São Sebastião, onde fica o teatro e a Praça das Artes, é uma gracinha, parece que se parou no tempo. Nos finais de semana, há crianças brincando, vendedores de balões e algodão doce. Dê uma olhada nos carrinhos dos pipoqueiros. Há pipocas coloridas e a opções de comer com ketchup (bizarro!). Não deixe de tomar o tacacá da Gisela, é uma delícia.

Nos arredores, há também o Palácio da Justiça e vários prédios históricos que estão caindo aos pedaços. Eu acho interessante ver esse contraste dos prédios restaurados e os que não foram revitalizados.

_DSC0218

Um dos casarões abandonados

Outro lugar que eu recomendo muito no centro é o Mercado Municipal. É um passeio bem interessante para conhecer a gastronomia amazônica, já que lá você encontra todos os temperos, peixes, ervas, que são desconhecidos por muita gente. Eu contei sobre o Mercado neste post.

_dsc1008

Vendedor de peixes no Mercado Municipal

MUSA – Museu da Amazônia

É claro que um dos grandes atrativos da cidade é o ecoturismo. Para ter um gostinho da Floresta Amazônica, visite o MUSA – Museu da Amazônia. Ele fica um pouco afastado do Centro, a cerca de 30min, mas vale o deslocamento. O local é um centro de pesquisas e ocupa 100 hectares da Reserva Florestal Adolpho Ducke.

O passeio é uma caminhada na mata, observando as plantas, árvores e animais. Há também uma torre de observação, com uma vista bem bonita. Por conta disso, eu recomendo visitar durante o pôr-do-sol ou nascer do sol. Nesses horários há a observação de aves, que parece bem interessante. Tem também a opção de caminhadas mais longas, feitas somente por agendamento. Consulte no site.

Preço: Caminhada + Torre: R$ 30 (saí de hora em hora) –  Observação de pássaros: R$ 50

Site oficial: www.museudaamazonia.org.br

INPA – Bosque da Ciência

O local também é uma área de pesquisa e chama muito a atenção dos turistas por ser também um centro de preservação dos peixes-bois. Os mamíferos gigantescos são impressionantes e podem ser vistos no INPA. Além disso, há um viveiro de ariranhas, trilhas, um lago de jacarés e dá para ver a maior folha já encontrada na Floresta Amazônia, que tem cerca de dois metros!

Preço: R$ 5

Site oficial: www.bosque.inpa.gov.br

Eu não recomendo a visita no Zoológico Cigs, que é uma área de confinamento de animais amazônicos. Muitos blogs indicam o passeio, mas nós, definitivamente, não somos um deles.

Encontro das Águas e passeio de barco pelo Rio Negro

Não deixe de admirar o Encontro das Águas, é um passeio imperdível! É bem interessante observar como as águas do Rio Negro e Solimões não se misturam, além de ser um local rico em animais e você poderá ver botos.

A maioria as agências combina este passeio com um roteiro pelo Rio Negro, passando por comunidades ribeirinhas, tribo indígena, interação com botos, lago de vitórias régias e almoço em um restaurante flutuante. Nós damos todas as dicas nesta matéria.

Destinos saindo de Manaus

Presidente Figueiredo

A cidade que fica a duas horas de Manaus é o paraíso das cachoeiras amazônicas. Não deixe de reservar pelo menos um dia para fazer um bate-e-volta! Saiba tudo de Presidente Figueiredo neste post.

img_3985

A cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo

Hotéis de Selva

Há vários hotéis que fazem esse tipo de turismo nos arredores de Manaus, porém é preciso ter muita atenção ao fazer a reserva. Certifique-se que o hotel respeita as comunidades ribeirinhas e estimula o turismo comunitário! Além disso, é preciso sempre ficar atento como são os passeios, se há muita intervenção com os animais e a natureza. Se não for respeitando a natureza e os povos locais, não tem por quê visitar a Amazônia.

Arquipélago de Anavilhanas

O destino costuma ser uma opção cara, já que é uma área de conservação ambiental super controlada. Porém, por conta disso, tem uma biodiversidade incrível e você verá animais com facilidade. São mais de 400 ilhas com uma natureza intocada. Para mais informações de guias e informações para a viagem, acesse o site oficial: http://www.icmbio.gov.br/parnaanavilhanas/guia-do-visitante.html

Alter do Chão

É possível fazer uma viagem bem bonita de barco regional saindo do Porto de Manaus até Alter do Chão, no Pará. Dura cerca de dois dias. O blog Viaje na Viagem conta sobre essa experiência e eu dou todas as dicas de Alter do Chão neste post.

Guia

Nossa indicação de guia é o Pedro Neto, da Amazon Eco Adventures. O Pedro faz vários passeios em Manaus e nos arredores, sempre de uma forma sustentável e estimulando o turismo comunitário. Os preços são mais caros do que os que se encontra na maioria das agências, mas não fique seduzido pelo mais barato, que muitas vezes não vale a pena. Para entrar em contato, acesse: www.amazonecoadventures.com

Se tiver mais dicas de guias nesse estilo, conta pra gente nos comentários 🙂

DSCN1601

Vegetação alagada na época da cheia

Onde comer em Manaus

A gastronomia amazônica é maravilhosa e muito diferente de tudo que você já provou! O Mercado Municipal é bom para conhecer todos os ingredientes e temperos. Para provar de tudo um pouco, a dica é o Restaurante O Lenhador, que tem um buffet regional e o Banzeiro. O Tacacá da Gisela, na Praça das Artes, é uma delícia. A rede de restaurantes Waku Sese tem vários pratos típicos gostosos. Eu adoro a pata de caranguejo.

Não deixe de comer em algum dos restaurantes flutuantes, que normalmente estão inclusos nos passeios de barco. Minha recomendação é o Restaurante Bar Flutuante Peixe-Boi, Flutuante da Tia e o Abaré SUP and Food, que tem pranchas de Stand-Up Paddle para alugar.

_DSC0277

Tomando tacacá

Quando ir

Como Manaus está bem próxima dos trópicos, há apenas duas estações na cidade que podem ser resumidas em: seca (junho a novembro) e chuvosa (dezembro a maio). Eu recomendo ir na época da seca, já que chove menos na região e, indo neste período, é possível ver os igapós. Os melhores meses para fazer passeios nos rios são entre junho e agosto. Se prepare,  Manaus é bem quente e úmido o ano todo!

DSCN0586

Casas flutuantes nos arredores de Manaus

Quanto tempo ficar

É possível visitar as principais atrações da cidade Manaus em 2 ou 3 dias. É interessante combinar essa viagem com hotéis de selva, Arquipélago de Anavilhanas, Presidente Figueiredo ou Alter do Chão (conto mais abaixo).

Onde se hospedar em Manaus

Se hospedar no Centro Histórico é uma boa opção para ficar próximo das principais atrações. Porém, a região é um pouco perigosa à noite. Para uma viagem econômica o Local Hostel Manaus é uma boa opção. Quem quer mais conforto pode ficar no Hotel Villa Amazônia.

Uma outra opção é ficar no Hotel Tropical. Ele fica um pouco mais afastado, no bairro da Ponta Negra, mas tem um ambiente bem agradável. O hotel já teve tempos melhores, recentemente achei meio abandonado. A alternativa é ficar no Wyndham Garden Manaus, que fica no mesmo local e é mais moderno.

DSC_0571

Os igapós, que são as árvores submersas na época da cheia

Outras Dicas

Chegando no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes

A melhor opção é pegar um táxi até o hotel, que custa em torno de R$ 50-60.

Segurança

Manaus é uma cidade grande e é sempre bom ficar atento a assaltos, não andar muito no centro à noite e pedir táxis de cooperativa.

DSCN0526

Ribeirinhos em seu principal meio de locomoção: as canoas

Posts relacionados

2 Comentários

Presidente Figueiredo: descubra as cachoeiras da Amazônia – Gira Mundo 03/05/2017 - 18:40

[…] Veja mais de Manaus: Manaus: dicas para aproveitar o Tour pelo Rio Negro sem cair em furada Explorando os sabores da Amazônia no Mercado Municipal de Manaus Guia de Manaus: passeios e informações para visitar a capital do Amazonas […]

Reply
Guia de Maceió: todas as informações para sua viagem + sugestão de roteiro em Alagoas – Gira Mundo 05/09/2017 - 16:39

[…] que quando foi morar em Manaus, chorava de saudades ao lembrar das praias azuis (mas nada contra a capital do Amazonas, que também mora no meu coração ❤ […]

Reply

Deixar um comentário

pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR