Aguas Calientes, a porta de entrada para Machu Picchu

Para chegar à famosa cidade perdida de Machu Picchu é preciso passar por um pequeno povoado antes, Aguas Calientes. De qualquer forma (trem, van ou trilha) é preciso passar por lá. O trem não te deixa dentro das ruínas, e sim na estação de trem de Aguas Calientes. De lá você precisa pegar um ônibus e subir bastante até chegar ao sítio arqueológico. Há opiniões contraditórias quanto ao vilarejo, uns acham uma gracinha, outros acham uma porcaria. Na minha opinião, dá pra aproveitar bem Aguas Calientes e eu vou te contar como.

Também conhecida como Machu Picchu Pueblo, o povoado tem cerca de 1600 habitantes e foi construído para abrigar quem visita as ruínas. Ou seja, tudo lá gira em torno no turismo.

Vale a pena dormir em Aguas Calientes?

Com certeza. A cidade em si não tem muita coisa pra fazer, mas se você quer acordar cedo e aproveitar bastante o seu dia em Machu Picchu, essa é a melhor forma. Você pode fazer um bate-volta de trem, que é cansativo e pode limitar sua experiência no local. Eu aconselho ir com bastante tempo, sem se preocupar com horário, para se perder na imensidão de suas ruínas.

Quanto tempo ficar

 Como eu falei acima, Aguas Calientes é um pequeno povoado, não tem muita coisa para fazer. Apesar de ser um pit-stop recomendado, não precisa reservar um dia inteiro para visitar. Eu cheguei lá no final da tarde e vi tudo que tinha para ver em pouco tempo.

Como ir

É possível ir de trem, van ou pela trilha Inca.

Eu fui de trem porque não estava na época da trilha Inca (entre maio a agosto). Peguei o Inca Rail saindo de Ollantaytambo até Aguas Calientes (US$50 cada trecho). A estação de trem fica dentro da cidade. Como não conhecíamos, pedimos para uma pessoa no nosso hostel nos buscar, mas é bem fácil de se localizar, dá pra fazer tudo a pé.

 Saiba cinco formas de se chegar em Aguas Calientes neste post

Onde ficar

El Mistico Hostal

Adorei descobrir esse hostel. É muito aconchegante e perfeito para descansar antes de ir para Machu Picchu. Peguei um quarto que era de frente para o Rio Urubamba e dormi com um barulho de água delicioso. Fica a dica: peça esse quarto 😉

O hostel é do lado das águas termais e serve o café da manhã na hora que você precisar. Como eu madrugei para ir à Machu Picchu, serviram às cinco da manhã.

Para mochileiros: Supertramp Hostel Ecopackers Machupicchu

Para quem quer conforto, mas sem gastar muitoTerrazas del Inca B&B

Para quem está com granaInkaterra Machu Picchu Pueblo Hotel e SUMAQ Machu Picchu Hotel

Atrações de Aguas Calientes

Águas termais

Uma boa opção para quem quer relaxar e se preparar para o dia seguinte: Machu Picchu! As águas sufurosas são bem quentinhas e funcionam com um esquema de bar. Você fica lá aproveitando e te servem bebidas, uma beleza! (custa mais ou menos 20 soles)

Mercadinho de artesanato

Essa feirinha fica do lado da estação de trem, mas não tem nada demais. Os preços são mais altos e você não acha nada diferente dos outros tantos mercadinhos que tem pelo país.

Dar uma volta na cidade

É, não tem muita coisa pra fazer mesmo. Aproveite para olhar o rio Urubamba, passear nas ruelas do vilarejo e se preparar para um grande dia em Machu Picchu.

Veja nosso guia de Machu Picchu aqui

Onde comer

Ao longo da Av. Pachacuteq tem diversos restaurantes e você vai se cansar de responder tantas vezes “no, gracias“, pois em todos que se passa alguém oferece um menu.

El Indio Feliz

Um restaurante imperdível! Acho que foi o nosso melhor jantar no Peru. Não é caro comparando aos restaurantes famosos aqui no Brasil, mas se prepare para pagar mais do que o menu turístico tradicional. Nós gastamos 70 soles por pessoa com o prato principal + duas garrafas de cerveja Cusqueña + sobremesa. Só de lembrar dá água na boca. Imperdível!

La Boulangerie de Paris

Uma boa parada para fazer um lanche. É do mesmo dono do El Indio Feliz, um francês bem simpático.

The Tree House

Um dos melhores restaurantes de Aguas Calientes. É mais caro do que os que tem o famoso “menu turístico”, mas parece ser maravilhoso! (Calle Huanacaure 105)

Chez Maggy

Essa pizzaria é uma filial da que tem em Cusco e é bem famosa. Uma boa opção para quem quer gastar pouco (Pachacutec 156).

Chullpi Machupicchu Restaurante: outra opção para quem quer ter uma refeição bem gostosa. A especialidade é comida peruana (Av. Imperio de los Incas 140).

Saiba tudo sobre meu roteiro de 24 dias no Peru e na Bolívia

6 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s