Home Alemanha Berlim: confira dez atrações imperdíveis

Berlim: confira dez atrações imperdíveis

por Gabriela Mendes
Berlim: confira dez atrações imperdíveis

Visitar Berlim, a capital da Alemanha, é se encantar com a harmonia de monumentos e de uma história turbulenta, que obrigou a cidade a se reconstruir em todos os aspectos. A metamorfose é constante e, por conta disso, há criatividade de sobra e muita cultura. São mais de 180 museus, 440 galerias, prédios super modernos e outros diversos espaços de arte e design. As atrações são tantas que é impossível ver todos os pontos turísticos em uma viagem só. Confira a seleção dos dez lugares indispensáveis para o seu primeiro roteiro por lá.

EAST SIDE GALLERY: a galeria de arte a céu aberto é uma das poucas partes restantes do enorme muro que separava Berlim Oriental e Ocidental. O que deixa a visita mais incrível são as pinturas de artistas de várias partes do mundo, que retratam o período de repressão, paz e acontecimentos importantes. Ele possui 1316 metros e conta com 105 pinturas. Para chegar, desça na estação de metrô Warchauer Str. Uma dica legal é que todo domingo rola o melhor mercado de pulgas da cidade no parque que fica atrás do muro, na beira do rio. Além disso, a partir das 15h rola um karaokê bem divertido. Que tal se arriscar e cantar em alemão? 😛

Foto da primeira vez que fui a Berlim, em 2010

Foto da primeira vez que fui a Berlim, em 2010

KREUZBERG: o bairro mais alternativo de Berlim onde é possível encontrar lojas descoladas, bistrôs e música de rua. Não deixe de observar a arte urbana do local, com esculturas e grafites por toda parte. Saiba mais sobre o multicultural Kreuzberg neste post.

Foto: Creative Commons/ Gertrud K./Flickr

Foto: Creative Commons/ Gertrud K./Flickr

A dica é fazer a East Side Gallery e Kreuzberg no mesmo dia, de preferência se for em um domingo.

ILHA DOS MUSEUS: com cinco museus, o local respira cultura. Confira abaixo a lista com preços e o que ver em cada um deles:

Bode Museum: possui esculturas, moedas e arte bizantina. Preço: 10 euros

Neus Museum: coleção egípcia. Não deixe de ver o busto de Nefertiti. Preço: 12 euros

Altes Museum: é o maior e mais importante museu do mundo quando se fala de arte da antiga Grécia, Roma e Etrúria. Não deixe de visitar seus jardins, que são abertos ao público. Preço: 10 euros.

Alte Nationalgalerie: pinturas e esculturas europeias do século 19. Fica no mesmo local dos jardins do Altes Museum. Preço: 12 euros.

Pergamon Museum: imperdível! É possível observar uma coleção de arte da antiguidade clássica, arte islâmica e o chamado “Antigo Oriente Próximo”. Não deixe de observar a Porta Ishtar e o Portão do Mercado de Mileto. Preço: 12 euros

Dica: se você quiser conhecer mais de um museu vale a pena comprar o Museum Pass Berlin. Custa 24 euros e 12 euros com desconto. Tem a duração de três dias e dá direito a entrada de mais de 50 lugares. Sem contar que com ele dá pra furar várias filas. Saiba mais no site oficial.

Foto: Creative Commons/David Almeida/Flickr

O incrível Porta Ishtar, uma das partes mais lindas do museu. Foto: Creative Commons/David Almeida/Flickr

CATEDRAL DE BERLIM (BERLINER DOM): ao lado da Ilha dos Museus está a catedral protestante da cidade. Durante o verão, muitas pessoas ficam no seu gramado pegando sol. Não deixe de subir na cúpula para ter uma vista incrível de Berlim. Preço: 7 euros.

A vista da cúpula da Catedral. Foto: Gabriela Mendes

A vista da cúpula da Catedral. Foto: Gabriela Mendes

CÚPULA DE BUNDESTAG: outra atração imperdível! Além da cúpula ser linda, toda envidraçada, tem uma vista panorâmica da cidade. Fica em um prédio carregado de história, a sede do Parlamento Alemão (Reichstag), onde Hitler anunciou várias medidas durante o nazismo. A visita é gratuita, mas é preciso reservar o ingresso pela internet com antecedência neste link.

A linda cúpula do Parlamento Alemão. Em torno da espiral de vidro é possível conhecer um pouco da história do local. Foto: Creative Commons/Francesca Guadagnini/Flickr

A linda cúpula do Parlamento Alemão. Em torno da espiral de vidro é possível conhecer um pouco da história do local. Foto: Creative Commons/Francesca Guadagnini/Flickr

PORTÃO DE BRADEMBURGO: um dos principais cartões postais não poderia ficar de fora. Ele representa um antigo portão de Berlim, quando a cidade era cercada por muros, construído em 1791. Atualmente representa um dos monumentos mais importantes da Alemanha e onde ocorrem diversos eventos. Não deixe de visitar o Memorial das Vítimas do Holocausto, que fica ao lado. O monumento lembra um cemitério, com mais de dois mil blocos de concreto. 

Creative Commons/Werner Kunz/Flickr

Creative Commons/Werner Kunz/Flickr

ALEXANDERPLATZ: uma praças mais famosas junto com a Postdamer Platz (que também é outro lugar legal de visitar). Lá você pode ter uma das vistas mais incríveis da cidade na Torre de TV Berliner Fernsehturm. Não deixe de observar o relógio com o horário mundial, a Fonte de Netuno (Neptunbrunnen), o prédio da Prefeitura de Berlim (Berliner Rathaus) e a igreja Marienkirche.

CHECKPOINT CHARLIEa atração turística era um posto militar na fronteira entre Berlim Oriental e Ocidental e atualmente é visitada por milhões de viajantes o ano todo. Muita gente quer tirar uma foto na placa “You’re leaving the American sector” (você está deixando o setor americano”. 

Creative Commons/Ricz.'. Ribeiro/Flickr

Creative Commons/Ricz.’. Ribeiro/Flickr

AVENIDA KURFÜRSTENDAMM E GEDÄCHTNISKIRCHE: a principal avenida da cidade é o local onde estão as melhores lojas de luxo. Quando Berlim era separada pelo muro, a rua era o centro de compras de Berlim Ocidental. Não deixe de observar a igreja Gedächtniskirche. Ela foi muito danificada durante a Segunda Guerra Mundial e só resta uma parte. A falta de restauração é proposital, para que todos lembrem dos consequências da guerra

Creative Commons/Schrottie/Flickr

Creative Commons/Schrottie/Flickr

TOPOGRAFIA DO TERROR: um museu que lembra os horrores praticados pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial. No interior há fotos, documentos e textos explicando um pouco sobre o período e na parte de fora é possível ver uma parte do muro original e uma homenagem aos mortos.

Creative Commons/Jean-Pierre Dalbéra/Flickr

Creative Commons/Jean-Pierre Dalbéra/Flickr

Posts relacionados

1 Comentário

glauma medeiros de araujo 23/11/2014 - 13:19

depois de ler as sugestões só nos resta juntar “grana” e ver esta parte do mundo que faz parte da história!!!!

Reply

Deixar um comentário

pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR